HISTÓRIA DO CIRCO

Cenas de circo por volta de 1891. Obra do pintor Arturo Michelena. Dos chineses aos gregos, dos egípcios aos indianos, quase todas as civilizações antigas já praticavam algum tipo de arte circense há pelo menos mil anos, todavia, o circo como se conhece hoje só começou a tomar forma durante o Império Romano. O Primeiro a se tornar famoso foi o Circus Maximus, que teria sido inaugurado no século VI a.C., com o tempo, foram acrescentadas as lutas de gladiadores, as apresentações de animais selvagens e de pessoas com habilidades incomuns, como engolidores de fogo. Destruído por um grande incêndio, esse anfiteatro foi substituído, em 40 a.C, pelo Coliseu, cujas ruínas até hoje compõem o cartão postal número um de Roma. A Roma por sua vez, tem papel muito importante na história do circo. Com o fim do império dos Césares e o início da era medieval, artistas populares passaram a improvisar suas apresentações em praças públicas, feiras e entradas de igrejas. “Nasciam assim as famílias de saltimbancos, que viajavam de em cidade para apresentar seus números cômicos, de pirofagia, malabarismo, dança e teatro. Tudo isso, porém não passa de uma pré-história das artes circenses, porque foi só na Inglaterra, no século XVIII, que surgiu o circo moderno com seu picadeiro circular e a reunião das atrações que compõem o espetáculo ainda hoje. Cavaleiro de 1 001 habilidades, o ex-militar inglês Philip Astley inaugurou, em 1768 na cidade de Londres, o Royal Amphitheatre of Arts (Anfiteatro Real das Artes) para exibições equestres. Para quebrar a seriedade das apresentações, alternou números com palhaços e todo tipo de acrobata e malabarista. O Sucesso foi tamanho que, cinquenta anos depois, o circo inglês era imitado não só no resto do continente europeu, mas atravessara o Atlântico e se espalhara pelos quatro cantos da Terra.

O CIRCO NO BRASIL

A história do circo no Brasil começou no século XIX, com famílias e companhias de vindas da Europa, onde se agruparam em guetos e manifestavam sentimentos diversos através de interpretações teatrais onde não demonstravam apenas interesse individuais e sim despertavam consciência mútua. No Brasil, mesmo antes do Cirque du Soleil, já havia os ciganos que vieram da Europa, onde eram perseguidos. Sempre houve ligação dos ciganos com o circo. Entre suas especialidades incluíam-se a domadores de ursos, o ilusionismo e as exibições com cavalos. Eles viajavam de cidade em cidade, e adaptavam seus espetáculos ao gosto da população local. Números que não faziam sucesso na cidade eram tirados do Programa. O Novo circo é um movimento recente que adiciona ás técnicas de circo tradicionais a influência de outras linguagens artísticas como a dança e o teatro, levando em conta que a música sempre fez parte da tradição circense. No Brasil existem atualmente vários grupos pesquisando e utilizando esta nova linguagem.

INTERNAZIONALE CIRCO DE ROMA

Circo de Roma, um nome forte que por mais de 50 anos encantou o Brasil todo, com espetáculos incríveis, mas que chegou ao fim nos anos 80, então o Empresário Michelin Pinheiro, que vinha atuando sua vida inteira no mundo circense, gerenciando outras empresas do ramo e administrando seu próprio circo “Circo estatal de Cuba” , então em 2013 veio a patentear o nome “Circo de Roma” e dar inicio a um novo ciclo, montando uma mega estrutura de luzes, carretas, uma lona em formato de castelo e muitas corres, uma equipe composta de 10 famílias, mas uma equipe externa que cuida de parte de documentação, o circo de Roma tem uma rotatividade muito alta, se instalando em 9 a 10 cidades por ano com uma media de público incrível.


OBJETIVO

O internazionale Circo de Roma, Junto com sua equipe tem como intuito difundir e disseminar sua arte em todo Brasil, uma arte milenar que faz valer sua tradição e usa a seu favor a modernidade e o progresso, introduzindo a modernidade da internet e das redes sociais na nossa divulgação, usufruindo das tecnologias do mundo moderno para agregar a nossa arte, mas mantendo as origens do mundo do circo, com números tradicionais e palhaços alegres e divertidos sempre.

SEJA UM PATROCINADOR


Toda ação de Marketing que usa a cultura como veiculo de comunicação para se difundir o nome, produto ou fixar imagem de uma empresa patrocinadora é chamada de marketing cultural. para se fazer marketing cultural não há fórmula fechada, pois há variáveis que, conforme combinadas, podem resultar numa excelente ação de marketing, O que manda é a criatividade para atingir o público alvo de forma a atender os objetivos de comunicação da empresa com os recursos disponíveis. Ao patrocinar um espetáculo circense, por exemplo, a empresa pode não só associar sua marca aquele tipo de música e publico como pode também oferecer amostras de produtos (promoção); distribuir ingressos para os seus funcionários (endomarketing); eleger um dia exclusivo para convidados especiais (marketing de relacionamento); enviar mala-direta aos consumidores/clientes informando que o seu show está acontecendo e é patrocinado pela empresa (marketing direto); mostrar o artista consumindo o produto durante o show (merchandising); levantar informações gerais sobre o consumidor por meio de pesquisas feitas no local (database marketing); fazer uma publicação sobre o evento (marketing editorial); realizar uma campanha especifica destacando a importância do patrocínio (publicidade) e muitas outras ações paralelas que tem o poder de ampliar o raio de alcance de ação de marketing cultural. De todas as opções de bens culturais á disposição dos consumidores, sem dúvida, o circo é o que mais propicia proximidade com o público, já que seus artistas se apresentam em um picadeiro próximo aos espectadores e sempre existe grande interação entre eles. Esta interação traz os consumidores para dentro deste universo fantasioso, todos sentem-se como parte integrante do circo. Essa sensação traz conforto e gera credibilidade, pois se assemelha a segurança de suas casas. É Neste contexto que seu produto pode ser anunciado, o circo oferece um universo muito amplo de possibilidades de divulgação de produtos. Desde logos em caixas de pipoca a grandes cartazes, stands, publicidade audiovisual exibida em telões no picadeiro, publicidade apenas com áudio na abertura, intervalo e encerramento, e de tantas outras formas. Daqui para frente pense no circo como mais uma possibilidade de divulgação, para atingir diretamente mais de 200.000 de classes A,B e C, de todas as faixas etárias todos os anos, vale ressaltar que esse número de espectadores pode aumentar de forma progressiva conforme cotas de patrocínio são vendidas aumentando os recursos de divulgação do próprio espetáculo. Inclua essa alternativa criativa de mídia em seu plano global de marketing, Faça uma visita e conheça nosso espaço e todas as possibilidades que ele lhe oferece.

ESCOLA VAI AO CIRCO


A importância das atividades extracurriculares na formação do indivíduo.

Seja para despertar a criatividade e o talento nos estudantes ou para melhorar seu desempenho em sala de aula, as atividades extracurriculares, sejam elas oficiais de dança, teatro, culinária, circo e até mesmo robótica, têm a finalidade de complementar e enriquecer a vivência escolar e favorecem o processo de formação do indivíduo. Mais que isso, segundo um estudo elabora pela Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (Inep/MEC), EM 2004, A partir do cruzamento dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio de 2003 (Enem) e das respostas dos participantes ao questionário socieconômico do Exame, mostra como essas atividades são importantes. De Acordo com Ele, o acesso a atividades extracurriculares pode representar uma diferença positiva no desempenho escolar. Ele apontou que a média na prova objetiva do Nem dos estudantes que frequentam cursos de lingua estrangeira, informática e pré-vestibular, por exemplo, foi de até 17 pontos acima da atingida por alunos que tiveram pouca ou nenhuma oportunidade de fazer esses cursos. Na escola utilizada de zero a cem, a pontuação média para a primeira situação foi em 62 e, no segundo, 45. (Fonte Portal do Professor) Finalmente, segundo a opinião estudiosos, esses quadro vai além do desempenho dos alunos e a facilitação do trabalho do professor, já que esse tipo de atividade aumenta ainda a auto-estima dos envolvidos no processo além de promover a sociabilização do sujeito. Proporcione aos seus alunos vivência de artes circenses, traga sua escola para assistir ao nosso espetáculo, temos opções de vivências com espetáculo, só vivência e só espetáculo.

GALERIA DE FOTOS

FALE CONOSCO

Telefone: (11) 98774-9667
Facebook: Circoderoma

ou


Envie um E-mail
Circoderomaeventos@hotmail.com

Se Preferir nos envie uma mensagem

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.